Curso para pessoas idosas em que participantes mergulham num processo criativo coletivo com levantamento de textos, canções, poemas, cenas, depoimentos e narrativas, para celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna e atualizar questões de gênero relevantes. Vamos revisitar a trajetória de artistas que atravessaram e/ou foram atravessadas pelo movimento modernista, como as artistas plásticas Anita Malfatti, Zina Aita, Tarsila do Amaral, a jornalista e escritora Patrícia Galvão, a jornalista Eugênia Álvaro Moreyra, a cantora Elsie Houston, a pianista Guiomar Novaes, a mecenas Olívia Guedes Penteado, entre outras. Mulheres que também fizeram parte da trajetória individual de cada um também serão lembradas para que possam ganhar voz por meio de cantos e depoimentos. Lilian de Lima é atriz, cantora, dramaturga, educadora, diretora e preparadora vocal. É formada em Interpretação pela ECA/USP e em Expressão Vocal/Canto pelo Studio Voz em Movimento. No teatro, faz parte da Cia do Tijolo, as Meninas do Conto e é fundadora do grupo Núcleo Toada. Fez parte do Teatro Ventoforte e atualmente integra a equipe de outros coletivos, como: Cia Mungunzá; Coletivo Amapola de Teatro & Poesia Urbana; e Desabafo Coletivo. Na TV participou das séries Colônia, Psi, Vade Retro, Pedro e Bianca, Brilhante F.C. e Aprender a Empreender; além de ter feito assistência de preparação Vocal no FAMA 4 da Rede Globo. No cinema, participou dos filmes Divaldo, Mensageiro Da Paz, Amores Urbanos e Jogo Subterrâneo. Paulinho Brandão é formado em filosofia pela UFSC e em Violão Popular pela EMESP. É compositor, escritor e músico. Como músico, acompanhou cantores e músicos como Tião Carvalho, Ana Maria Carvalho, Eva Figueiredo, Lena Bahule, Rodrigo Mercadante, Babado de Chita, entre outros. Fez parte de grupos como: Grupo Cupuaçu, Grupo Saracura, Clã Instrumental, Duo Arapuca, Cena Instrumental, Duo Brejeiro e Borandá Trio. Na área do teatro trabalhou com: Grupo de Teatro Vento Forte; Beatriz Tragtenberg e Cia. Do Tijolo. Atualmente integra os elencos das peças Pagu, Anjo Incorruptível e Terceira Toada para João e Maria, Descorrigindo Chico, do Núcleo Toada, além de rodar com os shows autorais “Amar sem Temer” e “Miúdas Diferenças”.